Cidades Históricas,  Espanha,  Europa,  Roteiros,  Salamanca

5 Melhores lugares para conhecer em um bate-volta em Salamanca

Salamanca costuma ser uma das cidades nos arredores de Madrid indicadas para um bate-e-volta. Por mais que eu ache que ela mereça ao menos dois dias, sei que a maioria das pessoas vai chegar pela manhã e ir embora algumas horas depois. 

Por isso, resolvi listar as cinco principais atrações de Salamanca, que cabem perfeitamente no período de um dia e resumem bem o espírito da cidade. Espero que o post ajude a montar o seu roteiro pela Espanha.

1. Plaza Mayor

A mais linda das três plazas que conheci (Madrid, Salamanca e Segóvia), a Plaza Mayor de Salamanca é o centro da cidade. Lotada de restaurantes, ela começou a ser construída em 1729 e pode ser definida como um prédio barroco absurdamente bonito e impressionante, que você provavelmente vai ver mais de uma vez durante o dia. Faça uma refeição por lá ou ao menos tome um sorvete. Só não deixe de conhecê-la.

2. Catedral de Salamanca

As duas catedrais da cidade são interligadas — Nueva y Vieja Catedrales — e são, sem sombra de dúvidas, imperdíveis. Enquanto a mais antiga é um excelente exemplo de arquitetura românica, a segunda pertence ao gótico. Cada uma com suas particularidades, elas são imponentes e merecem uma visita calma. Leia todos os tótens. Fique minutos olhando para cada um de seus detalhes.

Porque conhecer as duas é uma verdadeira viagem no tempo. E se você não conhece muito bem as escolas arquitetônicas europeias, dê uma lida sobre o assunto antes de ir para Salamanca. Isso vai fazer da sua viagem ainda mais incrível.

3. Clerecía | Universidad Pontificia de Salamanca

Vista da Clerecía para o Convento de San Esteban

A Igreja fica dentro da Universidade Pontificia de Salamanca e é um dos dois atrativos ali oferecidos. Você pode subir a Clerecía (oficialmente Iglesia del Colegio Real de la Compañia de Jesús) para ter uma vista incrível da cidade ou fazer uma visita guiada pela coleção Vita Ignatii.

Eu escolhi a primeira opção e não me arrependi. A vista é imperdível, arrisco dizer que a melhor de Salamanca, e vai te deixar de queixo caído. No mais, a subida é relativamente tranquila. Eu tenho problemas crônicos nos joelhos e nas pernas em geral e consegui, se isso pode servir de parâmetro para alguém.

4. Universidade de Salamanca

O lugar que me levou à cidade não poderia ficar de fora da lista. A Universidad de Salamanca, a mais antiga da Espanha e de imensa importância para todo o mundo, completou 800 anos em 2018. E não existe possibilidade de ir à cidade sem conhecê-la.

Seus prédios não são centralizados e é possível visitar alguns — como o Palacio de Anaya — de graça. Mas a construção principal, o prédio de Escuelas Mayores, cobra dez euros pela entrada. Mais uma vez, descarte o audioguia e conheça as diversas salas do edifício. Você não vai se arrepender.

5. Convento de San Esteban

Entre o Convento de San Esteban e o Convento de las Dueñas, escolha um para visitar. Como só fui ao de San Esteban, só posso falar dele.

Falando muito rapidamente, o lugar é incrível e vale a pena a visita. Mas vá preparado caso a colonização e evangelização dos povos americanos lhe seja um assunto delicado. O convento fala muito sobre isso e, ainda, sob uma perspectiva de “os jesuítas salvaram os índios da morte pelos colonizadores, e também os salvaram com os ensinamentos de Cristo”.

Isso me incomodou bastante.

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *