América do Sul,  Chile,  Museus,  Passeios Culturais,  Santiago,  Viajando com pouco $$

5 Museus de Santiago para você conhecer na sua viagem

Os museus de Santiago estão por toda a parte. Principalmente na região central, você encontra uma série de institutos que merecem ser conhecidos. Eles viajam desde a pré-história até os dias atuais. Passam pelos povos chilenos, fauna e flora, acontecimentos históricos e movimentos artísticos. Precisa de mais argumentos para te convencer? Aqui vai um: a maioria deles não cobra pela entrada!

Por isso, selecionei cinco museus de Santiago para você considerar na sua visita. De todos eles, apenas um precisa de ingresso pago.

Museus de Santiago

1. Museo Historico Nacional

Museo Historico Nacional

O Museu Histórico Nacional tem como objetivo “difundir a herança histórica do país”, o que é feito por meio de exposições permanentes e temporárias em um lindo prédio da Plaza de Armas.

O edifício, que antes abrigava a Real Audiencia, hoje conta com dois andares de exposições. São 18 salas temáticas que percorrem desde o Chile pré-hispânico até 1973. Nesse ano, o país sofreu um golpe militar e passou a viver em uma ditadura.

Já falei de forma mais aprofundada sobre ele e outros dois museus em outro post aqui do blog!

Endereço: Plaza de Armas, 951 – Centro (estação Plaza de Armas).
Funcionamento: De terça a domingo, das 10h às 18h.
Entrada gratuita.
Mais informações

2. Museu Chileno de Arte Precolombino

Um dos museus de Santiago, o Museo Chileno de Arte Precolombino

Bem pertinho do Museu Histórico Nacional fica o Museu Chileno de Arte Pré-colombiana – ou o Museo Chileno de Arte Precolombino. No meio do centro histórico, seu prédio está ligeiramente escondido, mas eu juro que é fácil de achar! E que colocar os pés lá dentro vai valer muito a pena.

A entrada é paga, mas nada é absurdo demais. E quando você começar a visitar as salas, vai sentir que seu dinheiro foi muito bem investido. Isso porque o Museu, focado nas manifestações artísticas pré-colonização, possui um acervo maravilhoso.

Enfim, são duas exposições permanentes que recontam, com riqueza de detalhes, a história de alguns povos pré-hispânicos através da arte. As peças ficam organizadas em dois grandes espaços – o subsolo e o primeiro andar, nas exposições “Chile antes de Chile” e “América Precolombina en el Arte”, respectivamente. Ademais, no primeiro andar você encontra a bilheteria, a biblioteca, um café e exposições temporárias.

No mesmo post sobre o Museo Historico Nacional eu também falo sobre ele.

Endereço: Bandera, 361 – Centro (estação Plaza de Armas).
Funcionamento: De terça a domingo, das 10h às 18h.
Entrada: 8.000 CLP para estrangeiros – estudantes pagam 4.000 CLP.
Mais informações

3. Museo Nacional de História Natural

Fachada de um dos museus de Santiago, o Museo Nacional de Historia Natural

O Museu Nacional de História Natural faz parte da tríade de museus nacionais de Santiago. Ele completa o trio junto do Museu Nacional de Bellas Artes e do Museu Histórico Nacional. Mas fica um pouco distante dos outros dois.

Enquanto o Museu de Bellas Artes e o Museu Histórico ficam no Centro Histórico, o Museu Nacional de História Natural fica no Parque Quinta Normal. Ele é um dos vários museus do parque, que nomeia a região ao seu redor e é um ótimo passeio na capital chilena!

Já fiz um post super completo com tudo o que você precisa saber sobre esse museu!

Endereço: Parque Quinta Normal, na frente da estação Quinta Normal do metrô.
Funcionamento: De terça a sábado, das 10h às 17h30. Aos domingos e feriados, das 11h às 17h30.
A entrada é gratuita.
Contato: 
comunicaciones@mnhn.gob.cl
Mais informações

4. Museo Nacional de Bellas Artes

Museo Nacional de Bellas Artes

Ele é um dos museus mais antigos da América Latina, patrimônio cultural do Chile e é tão, mas tão lindo, que vai te deixar de queixo caído. A começar pela escadaria.

Depois pelo hall. E enfim, pelo átrio da edificação. Sempre iluminado pela grande cúpula de vidro que recobre a parte central do teto. Sua arquitetura lembra a de uma estufa, e a sensação de estar ali dentro é parecida. Os limites entre interno e externo não são tão bem desenhados assim. A luz do Sol invade as paredes e o chão. E é tão calmo.

A curadoria do MNBA possui, atualmente, mais de cinco mil peças. Elas se rotacionam para exposição na mostra permanente no museu, e são classificadas em oito coleções. São elas: coleção de pintura chilena, escultura chilena, gravuras, fotografia, pintura espanhola, o século do ouro na Holanda, pinturas e desenhos italianos dos séculos XV-XVII e de escultura africana.

Endereço: José Miguel de la Barra, 650 – Parque Forestal (estação Bellas Artes).
Funcionamento: De terça a domingo, das 10h às 17h.
Entrada gratuita.
Mais informações

5. Museo de la Memoria y los Derechos Humanos

Museo de la Memoria y los Derechos Humanos

Dos museus de Santiago, ele foi o que eu mais gostei. O Museu da Memória e dos Direitos Humanos, ou Museo de la Memoria y los Derechos Humanos, é um dos museus mais importantes de Santiago. Ele fica bem na frente do Parque Quinta Normal e não cobra pela entrada.

Ele está na lista dos melhores e mais emocionantes museus que eu já visitei, e eu vou te explicar todos os detalhes. Mas já adianto: prepare o psicológico e leve lenços para secar as lágrimas. Caminhar pelas salas e corredores do Museu da Memória e dos Direitos Humanos não é fácil. Mas eu diria que é necessário para qualquer um que se dispõe a conhecer o Chile.

Também já tem post para falar só dele aqui no blog.

Endereço: Matucana 501, na frente da estação Quinta Normal do metrô.
Funcionamento: De terça a domingo, das 10h às 18h.
A entrada é gratuita, mas o local aceita doações, e eu aconselho deixar ao menos alguns pesos por lá. Caso opte por um audioguia em português, ele custa 2.000 CLP.
Contato: info@museodelamemoria.cl
Mais informações

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *