América do Sul,  Chile,  Cidades Históricas,  Museus,  Passeios Culturais,  Pontos Turísticos,  Roteiros,  Santiago,  Viagem Internacional

Centro de Santiago: guia de pontos turísticos para conhecer

O Centro de Santiago foi a região da cidade que mais me dediquei a conhecer. Passei praticamente um dia inteiro andando por suas ruas, e agora trago um guia completo dos pontos turísticos que você pode visitar por lá.

A região tem tudo que eu mais gosto quando visito cidades. Prédios históricos. Museus. Centros culturais. Igrejas centenárias. Ruas lotadas. Comércio local. Aquela atmosfera de vivacidade que, por mais que um tanto enlouquecedora, te preenche de energia.

Apesar de um lugar incrível e com o potencial de te proporcionar experiências incríveis, fique atento. O Centro de Santiago, em especial a área da Plaza de Armas, pode ser palco de furtos e assaltos. Então, como em toda região central da América Latina, tome cuidado. É só fingir que você está na Praça da Sé.

Lembrando que já fiz um post completíssimo sobre como montar seu roteiro em Santiago, hein!

Centro de Santiago

A foto mostra o céu com algumas nuvens alaranjadas no centro e canto superior direito. No canto esquerdo, vemos a lateral de um prédio branco e uma grande árvore, que quase não apresenta muitas folhas por conta do período em que a foto foi tirada, no inverno. No centro da imagem, entre a árvore e um prédio amarelado no canto direito, vemos a Cordilheira dos Andes. Ela está iluminada e cheia de neve. Abaixo da Cordilheira, temos algumas construções mais baixas, em tons amarelados, e carros e ônibus das avenidas que percorrem o local. Há um poste bem no meio da foto e, no canto inferior direito, a frente de um ônibus verde, com o letreiro em laranja neon dizendo "307e EXPRESO"

Neste post você vai encontrar: informações gerais sobre o centro de Santiago, pontos de interesse detalhados por categorias (museus, igrejas, prédios históricos, parques e praças), tours gratuitos e uma sugestão de roteiro pela área.

Na prática

Neste post, entendemos o centro de Santiago como a região entre a Avenida Libertador Bernardo O’Higgins, O Cerro Santa Lucia, o Parque Forestal e a Autopista central, ok? Com algumas leves escapas de lugares nos arredores.

  • Como chegar: de metrô, desça nas estações Universidad Católica, Santa Lucia, Universidad de Chile, Bellas Artes ou Puente Cal y Canto.
  • O que fazer: andar, conhecer prédios históricos, visitar museus e igrejas.
  • Quanto tempo ficar: idealmente, um dia inteiro. Mas em meio dia você já conhece bastante coisa.
  • Prestar atenção em: roubos e furtos. Santiago não é a capital mais segura da América Latina, então tome todas as precauções que você tomaria no centro de São Paulo ou do Rio. Fique especialmente esperto na região da Plaza de Armas.

Museus no Centro de Santiago

O Centro de Santiago conta com cerca de 20 museus em sua região. Muitos, né? Por isso, eu aconselho fazer uma lista de prioridades baseada nos seus gostos, orçamento e tempo que terá disponível. Os museus imperdíveis para mim eram o Museo Chileno de Arte Precolombino, Museo Historico Nacional e o Museo Nacional de Bellas Artes.

Dica: muitos dos museus de Santiago são gratuitos, o que ajuda muito no nosso planejamento financeiro.

1. Museo Nacional de Bellas Artes

Abaixo de um céu azul e sem nuvens vemos o prédio do Museo Nacional de Bellas Artes, no centro de Santiago. Ele ocupa todo o centro da foto, e abaixo dele, alguns carros passam na rua

Ele é um dos museus de arte mais antigos da América Latina, fica no meio do Parque Forestal e é gratuito! Seu prédio é inspirado no Petit Palais, de Paris, e abriga exposições fixas e temporárias. Se você gosta de arte, vai adorar, e se você gosta de arquitetura, também! De qualquer forma, é uma ótima oportunidade de entrar em contato com a arte chilena, que é tão pouco divulgada aqui no Brasil.

Endereço: José Miguel de la Barra 650, Parque Forestal
Funcionamento:
De terça a domingo, das 10h às 17h30, exceto feriados
Entrada gratuita

Mais informações: site do Museo Nacional de Bellas Artes 

2. Sala Museo Gabriela Mistral

Criado para homenagear Gabriela Mistral, a primeira poeta latinoamericana a ganhar um Prêmio Nobel, o museu abriga exposições temporárias focadas na cultura chilena e na identidade nacional. A entrada é gratuita.

Endereço: Av. Libertador Bernardo O’Higgins 1058
Funcionamento: De terça a quinta, das 10h às 17h30, e às sextas, das 10h às 15h
Entrada gratuita

Mais informações: site da Sala Museo Gabriela Mistral

3. Museo de Arte Popular Americano Tomás Lago

Esse museu é focado em exposições temporárias e tem como objetivo colocar produções artesanais em destaque. Ele quer te fazer repensar o conceito de “arte popular” na América Latina, e eu queria tanto tê-lo conhecido…

Endereço: Av. Libertador Bernardo O’Higgins 227
Funcionamento: 
De terça a sexta, das 10h às 20h, aos sábados, domingos e feriados, das 11h às 20h
Entrada gratuita

Mais informações: site do Museo de Arte Popular Americano

4. Museo Masónico

Com a entrada gratuita, o Museo Masónico tem como objetivo conservar e difundir o patrimônio da maçonaria chilena. Lá você vai encontrar vários materiais de estudo e objetos característicos.

Endereço: Marcoleta 659
Funcionamento: 
De segunda a sexta, das 10h às 14h e das 15h às 19h
Entrada gratuita

Mais informações: site do Registro de Museus do Chile

5. Museo de Artes Visuales

Focado em arte contemporânea, o MAVI abriga exposições temporárias e trabalha com projetos educativos e cursos, com o objetivo de conectar a comunidade com a arte contemporânea.

Endereço: José Victorino Lastarria 307
Funcionamento:
De terça a domingo, das 11h às 19h
Valores: 1.000 CLP para adultos. Grátis para menores de oito anos, estudantes, PCD, chilenos e moradores com mais de 60 anos. Grátis para todos os públicos aos domingos

Mais informações: site do Museo de Artes Visuales

6. Museo Numismático

Se você adora moedas, esse museu foi feito para você! Ele expõe um vasto patrimônio de moedas chilenas, contextualizadas a partir da história política e econômica do país, no espaço mantido pelo Banco Central.

Endereço: Agustinas 1180 (essa é a rua das casas de câmbio, aproveita a temática e dá uma passada no museu depois de trocar seus reais por pesos chilenos)
Funcionamento: De segunda a sexta, das 10h às 13h
Entrada gratuita

Mais informações: site do Museo Numismático

7. Museo de la Merced

Gosta de arte e religiões? O Museo de la Merced junta os dois em um espaço voltado para antiguidades, que guarda artefatos artístico-religiosos em uma linha do tempo que começa antes da dominação espanhola.

Endereço: Enrique Mac Iver 341
Funcionamento: De segunda a sexta, das 10h às 14h e das 15h às 18h
Valores: 1.000 CLP para o público geral e 500 CLP para estudantes, idosos e crianças

Mais informações: blog do Barrio Lastarria

8. Museo de Arte Colonial de San Francisco

Esse aqui é um típico museu de arte sacra, que exibe peças de arte colonial andina, pertencentes à Ordem Franciscana, bem no centro de Santiago.

Endereço: Av. Libertador Bernardo O’Higgins 834
Funcionamento: De segunda a sexta, das 09h30 às 18h, e de sábado e domingo das 10h às 14h
Valores: 1.000 CLP para o público geral e 500 CLP para estudantes e idosos

Mais informações: site do Museo de Arte Colonial de San Francsico

9. Museo Chileno de Arte Precolombino

Interior de uma das alas do museu, com uma escultura em primeiro plano

Ele entrou para a lista dos meus museus favoritos da vida, então nem preciso dizer que ele é recomendadíssimo, né? Principalmente se você gosta de arte e quer saber mais sobre a cultura dos diversos povos que integram o território chileno. A única parte “ruim” é que ele não é gratuito, mas a sua ótima estrutura e acervo impecável fazem o dinheiro valer a pena.

Endereço: Bandera 361
Funcionamento: 
De terça a domingo, das 10h às 18h
Valores: Turistas pagam 8.000 CLP e estudantes pagam 4.000 CLP

Mais informações: site do Museo Chileno de Arte Precolombino.

10. Museo Fundación Guerra del Pacífico Domingo de Toro Herrera

Como o nome já antecipa, esse museu conta a história da Guerra do Pacífico, um confronto entre o Chile e as forças conjuntas da Bolívia e do Peru entre 1879 e 1883. O museu guarda um enorme acervo de documentos e artefatos que reconstroem a história da guerra, além de homenagear Domingo de Toro Herrera, considerado o herói do confronto.

Endereço: Cienfuegos 50
Funcionamento:
De segunda a sexta, das 10h às 17h, e aos sábados das 11h às 15h
Entrada gratuita

Mais informações: site do Museo Fundación Guerra del Pacífico

11. Casa Colorada

Também conhecido como Museu de Santiago, esse edifício histórico data de 1769 e já foi utilizado para os mais diversos fins. Em 1981 a Casa Colorada se transformou em um museu focado na história da capital chilena, mas no momento está fechado para reformas.

Endereço: Merced 830
Funcionamento: O museu está temporariamente fechado para reformas e restaurações, que devem ser finalizadas em meados de 2021
Entrada gratuita aos domingos e feriados

Mais informações: site da Subdireción de Cultura de Santiago

12. Museo Historico Nacional

Chegou no Chile sem saber muito bem sobre a história do país? Corre no centro de Santiago e entra no Museo Historico Nacional. Ele fica na Plaza de Armas, está localizado em um prédio lindinho (que também tem uma longa história), e é gratuito. Lá você vai encontrar detalhes da formação histórica do país e ainda pode tomar um sol no seu pátio, que é uma delícia.

Endereço: Plaza de Armas 951
Funcionamento: De terça a domingo, das 10h às 18h
Entrada gratuita

Mais informações: site do Museo Historico Nacional

13. Museo de Arte Sagrado

Ele fica atrás da Catedral Metropolitana de Santiago, na Plaza de Armas, mas conhecê-lo não é tão simples assim. Ele só abre às segundas, então fique atento caso queira visitar suas artes religiosas.

Endereço: Plaza de Armas 444
Funcionamento:
Às segundas
Entrada Gratuita

Mais informações: City Seeker

14. Museo Postal y Telegráfico

O Museo Postal y Telegráfico fica bem no centro de Santiago, dentro do lindo prédio do Correio! Se a história postal do Chile te interessa, não deixe de conferir – ah, ele é gratuito!

Endereço: Plaza de Armas
Funcionamento: De segunda a sexta, das 09h às 17h30
Entrada gratuita

Mais informações: site da Prefeitura de Santiago

15. Centro Cultural La Moneda

Grudado no Palacio de la Moneda fica o Centro Cultural de mesmo nome. Ele “abriga exposições e atividades de interesse cultural, artístico e patrimonial […] e busca proporcionar uma experiência cultural relevante”. Lá você encontra exposições de todo o tipo, exibições de filmes e até cafés e restaurantes!

Endereço: Plaza de la Ciudadania 26
Funcionamento: Todos os dias, das 09h às 19h
Valores: Entrada gratuita até o meio dia. Depois desse horário, estrangeiros pagam 5.000 CLP

Mais informações: site do Centro Cultural la Moneda

Igrejas no Centro de Santiago

1. Catedral Metropolitana de Santiago

O maior clássico da nossa América Latina, né? Toda grande cidade tem uma Catedral Metropolitana, e se depender de mim, conhecerei todas. Seu prédio é mega importante tanto para o catolicismo chileno quanto para o patrimônio histórico de Santiago: a igreja, de arquitetura neoclássica, foi declarada um Monumento Nacional em 1951.

Endereço: Plaza de Armas
Funcionamento: Ela está sempre aberta, mas fique atento aos horários de missas (de segunda a sábado, das 12h30 ás 19h. Aos domingos, às 10h, 11h, 12h e 19h
Entrada gratuita

Mais informações: site da prefeitura de Santiago

2. Iglesia de Santo Domingo

Uma das igrejas mais antigas de Santiago, ela começa sua história em 1557, por mais que seu prédio tenha sido destruído pelo terremoto de 1595 e reconstruído várias vezes ao longo dos séculos.

Endereço: Calle Santo Domingo 961
Funcionamento: Missas de segunda a sexta, às 08h e às 11h30 + às 18h e 19h às quintas. Aos sábados, às 11h30, e aos domingos, às 09h e 11h30
Entrada gratuita

Mais informações: site da Prefeitura de Santiago

3. Iglesia de Vera Cruz

Construída em 1852, ela se destaca pela arquitetura de sua fachada e também por sua cor! Não é sempre que a gente encontra uma igreja rosa pelo caminho, né?

Endereço: José Victorino Lastarria 124
Funcionamento: No momento ela se encontra fechada, então só é possível visitar seu exterior

Mais informações: site da Prefeitura de Santiago

4. Basílica de la Merced

Considerada uma das igrejas mais lindas da capital chilena, ela abriga uma das imagens católicas mais antigas do país. Ela é a Virgen de la Merced, “levada ao Chile pelo Padre Antonio Correa em 1548”.  Dica: você pode combinar essa visita com o Museo de la Merced.

Endereço: Mac-Iver 341
Funcionamento: Missas de segunda a sábado, ao meio dia e meio e às 19h30. Aos domingos, às 10h30, 11h30 e 12h30
Entrada gratuita

Mais informações: site da Prefeitura de Santiago

5. Iglesia de San Francisco

Esse aqui é “só” o prédio mais antigo de Santiago! As primeiras edificações relacionadas a Iglesia de San Francisco datam de 1543, e muitos terremotos depois, algumas paredes do final do século XVI ainda estão por lá. Dica: a igreja marca a entrada do bairro Paris Londres, que é uma gracinha!

Endereço: Avenida Libertador Bernardo O’Higgins 834
Funcionamento: Missas de terça a sábado, às 08h, 10h, 12h e 19h30. Aos domingos, às 09h, 10h30, 12h, 13h15 e 19h30
Entrada gratuita

Mais informações: site da Prefeitura de Santiago

Praças e Parques

1. Parque Forestal

Gosto de comparar o Parque Forestal de Santiago ao Paseo de Recoletos, em Madrid. Incrustado entre duas grandes vias do centro de Santiago, esse parque é quase um grande canteiro chique, com muitas árvores, bancos para descansar e gramados, que costumam ser tomados por cachorros.

É uma delícia caminhar por ali, principalmente no fim de tarde, quando você consegue ver o sol se pondo de um lado, e a sua luz refletindo na Cordilheira no outro extremo. Apesar disso, ele não é exatamente um parque para você abrir uma cesta de piquenine ou praticar algum esporte. Ele é um parque de passagem. Daqueles lugares que fazem seu trajeto ficar mil vezes melhor.

Entrada gratuita

Mais informações: site da Prefeitura de Santiago

2. Plaza de la Ciudadania

É a praça que fica na frente do Palacio de la Moneda! Foi remodelada recentemente e tem um grande foco cultural – aliás, o Centro Cultural la Moneda faz parte desse projeto.

3. Plaza de Armas

O Marco Zero de Santiago tem muitas semelhanças com a Praça da Sé. Catedral ao fundo? Check. Prédios históricos ao redor? Check. Muitos ambulantes no meio da praça? Check. Se você gosta da efervescência do centro de São Paulo, vai amar a região da Plaza de Armas – que pessoalmente, eu acho mais bonita do que a sua versão paulistana.

Mas toma bastante cuidado com os seus pertences, tá? É a região com a maior incidência de furtos no circuito turístico.

4. Cerro Santa Lucia

Ele está na lista de pontos turísticos mais conhecidos de Santiago, né? Em 1540 o Cerro Santa Lucia começou a ser usado como estratégia de defesa da região, porém, em 1872 ele passou por uma grande reforma e se tornou um atrativo da cidade.

Hoje ele conta com vários espaços legais, como o Castelo Hidalgo, o Jardim Japonês, a Terraza Neptuno e a Terraza Cupolicán. Além disso, uma imensidão de árvores rodeia o local, intercaladas com vários pontos históricos, que rementem ao período colonial do Chile.

Funcionamento: De segunda a sexta, das 10h às 16h
Entrada gratuita

Mais informações: site da Prefeitura de Santiago

Prédios de importância histórica

1. Palacio de la Moneda

Sede da Presidência da República, o Palacio de la Moneda tem muita história para contar – por exemplo, ele foi bombardeado em 1973, quando Pinochet deu um gole e instaurou a ditadura no país. Hoje em dia, o prédio virou cartão postal de Santiago e atrai muitos turistas, principalmente por dois motivos.

O primeiro é a troca da guarda, que acontece diariamente às 09h50 saindo da Avenida Bernardo O’Higgins e terminando na frente do Palácio. Contudo, aos fins de semana e feriados, a troca começa às 10h50. O segundo motivo é a visita do prédio em si, que pode ser agendada gratuitamente no site do governo. Sobre esse ponto, é recomendado fazer isso de três a duas semanas antes da data desejada para a visita, mais ou menos como funciona pra conhecer a Casa Rosada, em Buenos Aires.

Endereço: Plaza de la Ciudadania
Funcionamento: Mediante agendamento
Entrada gratuita

Mais informações: site do Governo do Chile

2. Palácio La Alhambra

Construído na metade do século XIX, o palácio costumava ser a casa de um grande empresário, cujo arquiteto se inspirou na Alhambra de Granada – agora você sabe de onde vem o nome do prédio. Hoje em dia, o Palácio La Alhambra está sob os cuidados da Sociedad Nacional de Bellas Artes, e pode ser visitado.

Endereço: Compañia 1340
Funcionamento: No momento, está fechado para restauração.
Entrada gratuita

Mais informações: site da Prefeitura de Santiago

3. Mercado Central

Sabe o Mercadão? Ou o Mercado del Puerto, em Montevidéu? Então, a lógica do Mercado Central é bem parecida com a desses outros dois. Localizado em uma construção gracinha, ele é bem caça-turista: tem restaurantes e bancas de frutos do mar, além de lojinhas de souvenirs e vários vendedores querendo seus pesos chilenos.

Contudo, vale a pena fazer uma visita. O prédio é de 1872 e a sua estrutura é bem interessante de analisar. mas para viajantes econômicos, eu não recomendo almoçar por lá.

Endereço: San Pablo 967
Funcionamento: De segunda a quinta, das 06h às 17h. Às sextas, até às 20h, enquanto ele só funciona até às 18h e 17h, respectivamente, aos sábados e domingos

Mais informações: site do Mercado Central

4. Teatro Municipal de Santiago

Ele é o teatro mais antigo do Chile, tem uma linda fachada neoclássica e um interior mais impressionante ainda. O mais incrível? Você pode assistir a peças de teatro, concertos, óperas e outras apresentações artísticas por lá!

Endereço: Agustinas 794
Funcionamento: A depender da programação
Valores: A depender da programação

Mais informações: site do Teatro Municipal de Santiago

5. Centro Cultural Estación Mapocho

Localizado às margens do Rio Mapocho, o atual Centro Cultural costumava ser uma estação de trem. O prédio é maravilhoso e vale a visita, mesmo se você nem quiser entrar. Mas caso decida passar da porta pra dentro, vai encontrar exposições, apresentações culturais, concertos e eventos num geral.

Endereço: Plaza de la Cultura
Funcionamento: De terça a domingo, das 11h às 14h e das 15h às 20h
Entrada gratuita

Mais informações: site oficial do Centro Cultural

Tours gratuitos pela região

A prefeitura de Santiago oferece passeios guiados gratuitos por várias regiões do centro! Você encontra todas as informações nessa página do site da prefeitura, mas eu já te adianto todos os trajetos:

  1. Santiago paso a paso: passa pelos principais pontos turísticos dos arredores da Plaza de Armas. Acontece toda segunda e sábado, às 10h. Saídas da Oficina de Turismo Plaza de Armas. É só chegar.
  2. Caminando por el Cerro Santa Lucia: um jeito ótimo de conhecer um dos principais pontos de Santiago! Acontece todo domingo e segunda, às 10h. Saídas da Oficina de Turismo Cerro Santa Lucia.
  3. Ruta de Iglesias: hora de passar por todas as principais igrejas do Centro! Acontece toda terça, às 10h. Saída da Oficina de Turismo Plaza de Armas.
  4. Santiago Popular: passeio incrível para conhecer a história de Santiago e de seus principais monumentos. Acontece toda quarta, às 10h. Saídas da Oficina de Turismo Plaza de Armas.
  5. Descubre el Barrio Lastarria: meu queridinho! Nesse tour, você vai percorrer os principais locais desse bairro, que é uma gracinha. Acontece toda quinta, às 10h. Saídas da Oficina de Turismo Cerro Santa Lucia.
  6. Ruta de las Galerías Comerciales: Santiago tem as maiores galerias comerciais da América Latina, e elas são o foco desse tour. Acontece toda sexta, às 10h. Saídas da Oficina de Turismo Plaza de Armas.

Sugestão de roteiro pelo Centro de Santiago

Comece seu passeio pela manhã, na região de Lastarria, e suba o Cerro Santa Lucia. Aproveite para percorrer o Parque Forestal e dar uma passada no Museo Nacional de Bellas Artes.  Depois de andar bastante pela região, uma possibilidade é conhecer o Centro Cultural Mapocho e almoçar no Mercado Central, mas sabia que ele é aquele típico programa feito para turistas, tá?

Passe a tarde dentro do Centro Histórico: comece pela região da Plaza de Armas, com a Catedral Metropolitana, Museo Historico Nacional e o Museo Chileno de Arte Precolombino. Não se esqueça de dedicar um tempinho para conhecer as ruas do centro de Santiago e dar uma atenção especial à vibe do lugar.

Siga para o Palacio de la Moneda, conheça seu Centro Cultural  – e já troque seu dinheiro na Rua Agustinas. Por fim, passe o fim de tarde no bairro Paris-Londres, e depois corra ao Parque Forestal para ver o pôr do Sol!

Dica: combine esse roteiro com o bairro Bellavista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *